Acessibilidade | Contraste | ? Dúvidas Frequentes | Mapa do Site

Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Colunistas > Felipe Gesteira > A mentira da renaturalização e a verdade de Ricardo

Notícias

A mentira da renaturalização e a verdade de Ricardo


Felipe Gesteira

Em 6 de novembro de 2014 a população de João Pessoa ouviu pela primeira vez o termo “renaturalizar”, vindo, oficialmente, da prefeitura da capital. A ideia de renaturalização se apresentava como uma forma mais bonita no tratamento às mudanças que seriam feitas a partir dali em toda a região do Altiplano, no acesso à Estação Cabo Branco. Renaturalizar, então, remetia a devolver ao seu estado mais puro, natural.

O que ia além do marketing era uma proposta realmente bacana. Impedir o acesso de veículos pesados para conter a erosão na barreira do Cabo Branco e, ao mesmo tempo, devolver toda aquela área à população como um grande espaço natural de convivência, com lugar para lazer, apresentações culturais, food trucks, e a parte do asfalto para prática esportiva de bicicleta, patins, skate, downhill, além de corrida e caminhada. Tudo isso tendo a Estação Cabo Branco como o ponto mais alto, centro de todo o convívio dos pessoenses nessa nova área, claro, com um acesso digno.

No lugar disso, a prefeitura de João Pessoa agiu na contramão, não sem antes reunir jornalistas em uma coletiva de imprensa e divulgar uma mentira. Quando disseram que iriam renaturalizar a área e na verdade entregaram por mais de um ano um acesso esburacado foi, sim, uma grande mentira. O próprio site da prefeitura mantém a notícia (http://goo.gl/agpg7v). Espero que não apaguem.

Diante da pequenez de alguns setores da imprensa que participaram desta fatídica coletiva em 2014 e hoje tentam minimizar a obra nunca realizada, a população acompanha calada, aguardando que seja resolvido o problema no local conhecido como “desvio da vergonha”.

Vergonha do órgão público que não conseguiu concretizar o calçamento de duas ruas. Vergonha dos pessoenses que utilizam aquele acesso diariamente não só em direção à Estação, mas também ao campus V da Universidade Federal da Paraíba, sendo a principal rota de quem sai dos bairros da orla. Vergonha internacional para a figura do gestor municipal diante de pessoas do mundo inteiro durante a conferência da ONU, o Internet Governance Forum. Todos na buraqueira, todos na lama desta vergonha há um ano e seis meses.

Quem não se calou diante de tamanho descaso com o bem público foi o governador Ricardo Coutinho. Ontem, em seu perfil pessoal no Twitter (@realrcoutinho), o gestor tomou para si a responsabilidade. “Agora, isso vai acabar. Mesmo sendo obrigação da PMJP, que não faz, estou determinando que o DER faça a pavimentação do acesso à Estação”, disse.

Como Ricardo carrega a fama de realizador de obras por tudo o que fez como prefeito e vem fazendo enquanto governador, retirando cidades do isolamento asfáltico e entregando obras estruturantes em cidades antes esquecidas, a população comprou a ideia. Representantes do trade turístico emitiram nota de agradecimento, enquanto a prefeitura correu para dizer que a obra estava em fase de conclusão. Mas um ano e meio para calçar duas ruas? O choque de gestões escancara o conflito entre mentiras e verdade visto de perto pelos moradores de João Pessoa.

BR 101 - KM 03 - Distrito Industrial - João Pessoa-PB - CEP: 58.082-010
CNPJ 01.518.579/0001-41