Acessibilidade | Contraste | ? Dúvidas Frequentes | Mapa do Site

Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Colunistas > Martinho Moreira Franco > Padecendo no paraíso

Notícias

Padecendo no paraíso

Publicado na edição de 18.02.2016


Martinho Moreira Franco

O pior cego é aquele que não quer ver, certo? É o que diz a sabedoria popular, mas acho que tudo depende também de ponto de vista (sem trocadilho). Vejamos o caso da Rede Globo. Há os que consideram a rede em processo de franca decadência, pois perde audiência a olhos vistos, conforme indicam pesquisas de opinião pública. Mas há os que alegam não ser tão franco assim o declínio, pois essas mesmas pesquisas apontam um dado irrefutável: apesar das quedas na audiência, a Rede Globo continua dominando, e amplamente, a preferência do público telespectador no país. Não sou eu quem está dizendo, não; são os números. Os mesmos números que remetem ao clássico “Canto chorado”, de Billly Blanco: “O que dá pra rir, dá pra chorar/ Questão só de peso e medida...”

Questão só de peso e medida, sim. Tomemos o recente registro do site “Notícias da TV” sobre um feito obtido pelo SBT no último final de semana: “O filme ‘A Fantástica Fábrica de Chocolate’ (2005), de Tim Burton e com Johnny Depp, deu um verdadeiro ‘chocolate’ na Globo. A reprise do longa registrou média de 11,1 pontos, contra 8,2 da Globo. Venceu o ‘Jornal da Globo’ por 11,8 a 9,0, e o filme ‘Os Caça-Fantasmas’ por 10,5 a 6,0. Foi a maior audiência de um filme da ‘Tela de Sucessos’ desde 31 de julho de 2009.” Gosto amargo no ar, não é isso?

Nem tanto, penso eu. Sabem por quê? Porque, no mesmo registro, o site divulga os índices gerais de audiência nas principais redes de TV aberta do país ao longo do dia rastreado pela pesquisa. E aí vê-se claramente que a vida na concorrência não anda lá tão doce como chocolate, não: obtendo a média de 11,6 pontos contra 5,8 do SBT, a Globo simplesmente cravou o dobro do índice da sua concorrente. A Rede Record? Ah, essa pontuou 5,2 pontos menos ainda que metade da Globo. A Band ficou com 1,9 ponto. E a Rede TV! com 0,6, (trata-se de média, bem entendido). O que comprova o seguinte: mesmo amargando notório declive na audiência nacional – comparando-se os índices atuais com os da fase em que detinha predomínio absoluto nesse universo -, a Rede Globo continua soberana. Daí, talvez, o estardalhaço que se faz quando uma concorrente consegue eventualmente ultrapassá-la em determinado horário (o evento da novela “Os Dez Mandamentos”, da Record, é ilustrativo).

Para esclarecer pontos (sem trocadilho) que possam ter ficado obscuros na audiência no dia da exibição de “A Fantástica Fábrica de Chocolate”, pelo SBT, cabe mencionar que, na referida data, o “Bom Dia Brasil” (as pesquisas, como se sabe, são feitas em São Paulo) pontuou 8,1, contra 6,1 pontos do “Fala Brasil” (da Record), 2,4 do “SBT Manhã” e 0,7 do “Café com Jornal” (da Band). No decorrer do dia, o panorama pouco mudou. Outro dado interessante: para quem diz que o “Jornal Nacional” está decadente (e está mesmo!), o noticioso da Rede Globo obteve, no mesmo dia, 27,0 pontos, enquanto o “Jornal da Record” ficou com 6,9 (praticamente quatro vezes menos!), o “Jornal da Band” (para mim, o melhor da TV aberta) com 4,3 e o “Jornal do SBT” com 3,2. A Rede Globo, enfim (e olhem que as referências são apenas os telejornais) quase deu de capote em todas as outras reunidas. Padece, portanto, digamos assim, no paraíso. Queiram ou não queiram os que não querem ver.

BR 101 - KM 03 - Distrito Industrial - João Pessoa-PB - CEP: 58.082-010
CNPJ 01.518.579/0001-41