Contraste

Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Paraíba > Imunização de rotina: PB tem baixa cobertura vacinal

Notícias

Imunização de rotina: PB tem baixa cobertura vacinal

Pólio, pentavalente, pneumocócica, febre amarela, hepatite e a tríplice viral apresentam índices abaixo de 20%

por publicado: 11/05/2022 08h49 última modificação: 11/05/2022 08h49
Foto: Arquivo A União

Foto: Arquivo A União

A Paraíba apresenta quadro de baixa procura com todas as vacinas disponíveis para atualização da caderneta de vacinação. A informação é da Secretaria de Estado da Saúde (SES). Todos os imunizantes que possuem meta de 95% de cobertura estão com menos de 20%: pólio (16,18%), pentavalente (16,44%), pneumocócica 10 valente (16,72%), febre amarela (9,45%), hepatite (13,95%), meningocócica (15,73%), tríplice viral D1 (13,95%) e tríplice viral D2 (8,88%). Vacinas com cobertura de 90% mantém índices abaixo dos 25% de doses aplicadas: rotavírus (16,12%) e BCG (23,32%).

A assessora técnica da Coordenação Estadual de Imunização da SES, Milena Vitório, ressalta que a Paraíba está com cobertura baixa em todas as vacinas do calendário vacinal e também as campanhas vigentes de sarampo e influenza em decorrência de dois fatores: a pandemia deixou muitos pais receosos de levar os filhos em unidades de saúde com receio da Covid-19 e o movimento antivacina, que tem utilizado as redes sociais para propagarem informações falsas e anti-científicas sobre as vacinas.

“As vacinas são seguras e existem há anos. Com o sucesso da vacinação em massa obtivemos erradicação de várias doenças. Com as baixas coberturas estamos abrindo espaços para as doenças voltarem. Precisamos da participação da população para manter as cadernetas atualizadas para que todo mundo fique protegido de várias doenças que o calendário vacinal do Programa Nacional de Imunização (PNI) nos oferece”, disse.

Acompanhamento

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) disponibilizou o painel para acompanhamento das vacinas de rotina de crianças com menos de um ano em todo o Estado, com dados de metas, coberturas, doses aplicadas e a aplicação por município. Dada à baixa adesão da população, o instrumento se torna importante para que gestores, profissionais de saúde e a população em geral tenham acesso de forma transparente aos dados e a situação na Paraíba.

Sarampo

Crianças que já tomaram a vacina do sarampo ou tem seu esquema vacinal completo também precisam receber a vacina do sarampo. O alerta foi feito pela assessora técnica da Coordenação Estadual de Imunização da SES, Milena Vitório. “A campanha está sendo indiscriminada para todas as crianças de seis meses a menos de cinco anos. Todas devem ser levadas aos postos de vacinação, assim como todos os trabalhadores de saúde devem se dirigir aos postos de saúde para a atualização da caderneta tendo que tomar duas doses, independente da idade”, reforçou.

Influenza

A campanha da Influenza também está com cobertura baixa e foi aberta para todos os grupos prioritários da campanha, inclusive, crianças, segundo Milena Vitório. “A cada ano, as cepas são renovadas e é importante que os grupos prioritários se dirijam aos postos para atualizarem a vacina da Influenza. Quem tomou o ano passado deve tomar este ano e quem tomou a vacina contra a Covid também deve tomar a vacina da influenza. Vacina do Covid e vacina da Influenza protegem de doenças distintas”, reforçou.

*Matéria publicada originalmente na edição impressa de 11 de maio de 2022

Av. Chesf - Distrito Industrial, 451. João Pessoa - PB. CEP 58082-010
CNPJ 09.366.790/0001-06