Contraste

Você está aqui: Página Inicial > Nossa História > Uma viagem no tempo > A publicidade em A União > O negócio já estava na alma

O negócio já estava na alma

por Pétala Pontual de Sousa publicado 17/07/2015 11h31, última modificação 29/09/2015 08h56
A forma e o conteúdo dos reclames selecionados para o número 1 de A União - Anúncios de remédios que pontificam nos “Classificados” daquela edição inaugural - Um painel de surpreendente e admirável riqueza gráfica ilustrando o espírito de uma época.

 

 

Por Martinho Moreira Franco

 

   

O número 1 de A União, datado de 2 de fevereiro de 1893, demonstra que a propaganda começou a ocupar espaço neste jornal bem antes de inspirar, no século seguinte, a definição que a conceituaria como “a alma do negócio”. Na verdade, a propaganda em A União marcou o próprio nascimento do jornal. Basta ver que a quarta (e última) página do histórico primeiro exemplar é inteiramente ocupada por anúncios. Anúncios, não; reclames, como se dizia na época.

 

Há quem registre que, por volta de 1800, os mascates, os ambulantes e os tropeiros foram os primeiros vendedores a divulgar os seus produtos em impressos que circulavam aleatoriamente no Brasil. Mas o primeiro jornal de anúncios editado no país foi o Diário do Rio de Janeiro, lançado em 1821. Era um “Classificados” artesanalmente ilustrado. Anunciava a venda de imóveis, carroças e... escravos, conforme assinalam os mesmos registros.

 

Nos anos 1800, a propaganda brasileira apenas engatinhava. E só começaria a dar os seus primeiros passos quando se iniciou aqui a venda de automóveis. Abria-se um mercado que passou a rivalizar com o de venda de remédios, então dominante.  São justamente os anúncios de remédios que pontificam nos “Classificados” do número 1 de A União.  Anúncios assinados também por firmas nacionais, é bom frisar.

 

Tal diapasão seria mantido ao longo dos anos, dividindo centimetragem com produções locais de forte apelo publicitário. Destacavam-se entre os anunciantes as lojas, os cinemas e outras casas de espetáculo (são primorosos os anúncios de películas e montagens teatrais em cartaz).

 

O que se verá a seguir é um painel de surpreendente e admirável riqueza gráfica ilustrando o espírito de uma época que, se hoje adquire algum tom nostálgico, na verdade representou um marco no surgimento e na evolução da publicidade e da propaganda em veículos impressos na Paraíba. Tendo, claro, A União como testemunha e referência.

    

Av. Chesf - Distrito Industrial, 451. João Pessoa - PB. CEP 58082-010
CNPJ 09.366.790/0001-06