Contraste

Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Cultura > 'Emagreça bebendo cerveja': jornalista lança livro sobre corrida de rua e saúde

Notícias

'Emagreça bebendo cerveja': jornalista lança livro sobre corrida de rua e saúde

por publicado: 16/10/2019 10h06 última modificação: 17/10/2019 09h40
Exibir carrossel de imagens Foto: Edson Matos Gesteira e a capa do seu livro, um relato autobiográfico sobre como se manter saudável sem dietas mirabolantes

Gesteira e a capa do seu livro, um relato autobiográfico sobre como se manter saudável sem dietas mirabolantes

Para autor, é possível emagrecer sem abrir mão de uma cervejinha


É proposital o toque de humor do título do e-book Emagreça Bebendo Cerveja, o primeiro do jornalista paraibano Felipe Gesteira, que o lançou pela loja Kindle da Amazon no final do último mês de setembro. “A ideia é a de que você pode emagrecer sem abrir mão de algumas coisas. É um incentivo à prática esportiva como hábito diário”, esclareceu o autor, que reúne, na obra, 31 capítulos - cada qual correspondendo a um artigo publicado em A União, onde assina coluna semanal nas sextas, no caderno Esportes -, cujo preço é R$ 24,89 e vem obtendo boa receptividade entre os leitores.

O livro já está sendo traduzido para o inglês e deverá ser lançado, também no formato digital, até o final deste ano. E, dentro desse mesmo período, a previsão é de que ocorra o lançamento da versão impressa em português.

“Meu objetivo é ampliar o alcance”, comentou Gesteira, ao justificar a decisão de lançar Emagreça Bebendo Cerveja no idioma inglês, cuja tradução está sendo realizada pela pernambucana - radicada em São Paulo - Paula Neves Cisneiros, com revisão de Cadu Vieira.

“O livro é um relato autobiográfico, que está disponível na loja Kindle e pode ser lido em qualquer dispositivo: computador, tablet, celular, além do e-book reader”, disse ele, referindo-se à obra, cujo prefácio é assinado pelo gerente executivo de mídia impressa de A União, Phelipe Caldas, e capa de William Medeiros.

O autor disse que a ideia de publicar a obra foi gestada naturalmente em sua cabeça. “Emagreça Bebendo Cerveja não surgiu como projeto de livro, mas a partir das minhas colunas semanais, publicadas no jornal A União, onde eu trazia relatos em tom autobiográfico de como andava minha relação com a prática esportiva. Nasceu como um desabafo, pois o início de todo esse processo foi no fundo do poço de minha autoestima, no reencontro com minha melhor versão a partir da inserção de uma rotina diária de exercícios físicos, e na possibilidade de contagiar positivamente outras pessoas com um modo de vida mais saudável. Semana a semana, tomou forma, e foi aos poucos ganhando cara de livro”, confessou ele no texto com o qual apresenta a obra ao leitor.

Felipe Gesteira garante, de forma definitiva, que não é preciso ser magro para alcançar a felicidade. O autor defende que, aliada à prática esportiva diária, uma pessoa pode se alimentar de forma equilibrada, reduzindo, por exemplo, a ingestão de alguns produtos. “É necessário ressaltar que somente a indústria do consumo se beneficia com os estereótipos de beleza pré-concebidos, dos corpos sarados, do universo fitness que associa o estado de plenitude e bem-estar exclusivamente a praticantes de exercícios físicos e impõe, por meio das redes sociais digitais, um novo modo de ser para poder ser feliz. É possível ser sedentário e feliz, e há beleza em todas as formas e corpos”, garante o autor em outro trecho que escreveu para a apresentação do livro.

Sem cortar a cerveja
O autor deixa claro que, por mais que possa parecer, seu livro não é sobre programas de treinamento de alta intensidade, nem sobre corrida de rua. Não há, sequer, formulas exatas, rotinas de treinos, dietas mirabolantes a serem seguidas. “Há, sim, um princípio onde cada um pode encontrar seu próprio caminho, com pequenas concessões. É possível emagrecer, ficar mais forte, mais rápido, ou qualquer que seja a meta a ser atingida sem cortar a cervejinha do fim de semana”, assegura Gesteira.

“Ninguém precisa ser magro para ser bonito”
O jornalista não deixou de admitir que, para muitas pessoas, reduzir o próprio peso ainda não é tarefa das mais fáceis. No entanto, disse que vale a pena abdicar de certos prazeres para atingir a meta da boa forma física. “Apesar disso, e gostando ou não, praticar exercícios físicos vai dar mais qualidade de vida, de saúde, e garantir que a longevidade chegue da forma mais confortável possível, com menos dores, mais disposição e bom humor”, disse Gesteira. “Ninguém precisa ser magro para ser bonito e que há uma indústria da moda e do consumo que se beneficia com o império da magreza. Respeitemos quem quer ser magro, por qualquer motivo. Se a busca por perder peso é pela saúde, para se enquadrar em padrões sociais, para uma melhor aceitação de sua própria imagem, que seja. Vale tudo. Seu corpo, suas regras”, acrescentou ele. Jornalista formado pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB), instituição pela qual também é mestre em Computação, Comunicação e Artes, Felipe Gesteira confessou que pretende continuar lançando mais livros. A segunda obra já está sendo produzida e vai tratar dos fatos que levaram ao processo de impeachment da então presidente da República do Brasil, Dilma Rousseff, que deixou o cargo em 31 de agosto de 2016, baseado em artigos que publicou no caderno Políticas do jornal A União. “Será um recorte temporal”, disse ele, que atua como consultor na cidade de João Pessoa, é casado, pai de dois meninos, se confessa um “apaixonado” por corrida de rua, futebol, videogames e fotografia e não dispensa biscoitos, pizza e cerveja

BR 101 - KM 03 - Distrito Industrial - João Pessoa-PB - CEP: 58.082-010
CNPJ 01.518.579/0001-41