Contraste

Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Cultura > OSPB se apresenta sob regência do maestro português Osvaldo Ferreira

Notícias

OSPB se apresenta sob regência do maestro português Osvaldo Ferreira

por publicado: 15/09/2016 00h05 última modificação: 14/09/2016 20h43
Divulgação O maestro Osvaldo Ferreira participa como regente da OSPB pela terceira vez

O maestro Osvaldo Ferreira participa como regente da OSPB pela terceira vez


Guilherme Cabral

Sob a regência - a convite - do português Osvaldo Ferreira, a Orquestra Sinfônica da Paraíba (OSPB) se apresenta a partir das 20h30 de hoje, na Sala de Concertos Maestro José Siqueira, instalada no Espaço Cultural, em João Pessoa. No programa, músicas de dois compositores brasileiros - o baiano Wellington das Mercês e o paulistano Paulo Moura (1933 - 2010) - e um alemão, Felix Mendelssohn (1809 - 1847). O solista é o premiado saxofonista Dilson Florêncio. “Será um concerto bom, com dignidade”, antecipou, para o jornal A União, o maestro, que vai reger a OSPB - que considera “uma Orquestra com grande tradição na formação de músicos” - pela terceira vez. Os ingressos para o público custam R$ 4 (inteira) e R$ 2 (meia).

O maestro Osvaldo Ferreira comentou, ainda, que a apresentação de hoje à noite será mais uma oportunidade para manter intercâmbio com os músicos da OSPB. “Isso é o principal e também ocorre na Europa e nos Estados Unidos, sendo ocasião para mostrar uma visão diferente”, disse o regente, que, atualmente, é diretor artístico da Sociedade de Concertos de Brasília. “Pela terceira vez, dirijo a Orquestra Sinfônica da Paraíba e regresso sempre com vontade redobrada para trabalhar com este grupo de profissionais com quem tenho partilhado excelentes momentos artísticos. Em todos os programas, tive a oportunidade de reger obras dos grandes clássicos e, ao mesmo tempo, apresentar obras novas de autores brasileiros e partilhar o palco com solistas prestigiados”, acrescentou ele.

‘Salve, Salvador’, composição do trompetista baiano Wellington das Mercês - músico que já fez arranjos de várias canções da MPB e para artistas consagrados, a exemplo de Tom Jobim, Ivan Lins, Moacir Santos e Djavan - abrirá o concerto. Em seguida, a OSPB vai executar ‘Fantasia Urbana para Sax Alto e Orquestra Sinfônica’, do saudoso Paulo Moura, compositor, arranjador, saxofonista e clarinetista de choro, samba e jazz, que era considerado um dos principais nomes da música instrumental do Brasil. Quem participará tocando como solista, nesta música, é o saxofonista Dilson Florêncio, primeiro - e também único - músico da América do Sul a obter o 10º Prêmio de Saxofone do Conservatoire National Supérieur de Musique de Paris. A propósito, em outubro de 2015, em reconhecimento por todo o seu trabalho em prol do saxofone erudito no Brasil, foi instituído, em Brasília, o Concurso Internacional de Saxofone Dilson Florêncio.

Depois do intervalo, a Orquestra Sinfônica da Paraíba executará a ‘Sinfonia nº 3 em Lá Maior, Op. 56 – Escocesa’, do compositor e regente alemão Felix Mendelssohn (1809 - 1847), um músico considerado eclético, embora de linguagem bastante pessoal, e que, inspirado por sentimentos românticos, criou músicas de alta qualidade formal, fiel ao classicismo vienense.

O maestro português Osvaldo Ferreira é, atualmente, o diretor artístico da Sociedade de Concertos de Brasília mas, no período de 2011 até março de 2014, dirigiu, musicalmente, e exerceu a função de regente titular da Orquestra Sinfônica do Paraná. Em seu País natal, foi diretor artístico da Orquestra do Algarve, com a qual se apresentou em Viena, Bruxelas, Lisboa, Sevilha, Porto e Londres. Ao longo de sua carreira, cuja ligação com a música contemporânea é um dos aspectos mais importantes do seu trabalho, participou de mais de 600 concertos e em cerca de 70 apresentações de óperas e bailados.

Já o solista Dilson Florêncio iniciou seus estudos de saxofone aos 11 anos de idade, na Escola de Música de Brasília. Na capital federal, ele ingressou na Universidade de Brasília, onde lutou pela criação de um curso de saxofone e conseguiu se tornar, aos 21 anos, o primeiro brasileiro diplomado nesse instrumento, do qual tem sido divulgador no uso da música erudita. Em 2012, após transferência, ele passou a lecionar na Universidade Federal da Paraíba, mas ensina nos principais festivais de música do Brasil.

Av. Chesf - Distrito Industrial, 451. João Pessoa - PB. CEP 58082-010
CNPJ 09.366.790/0001-06