Contraste

Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Esportes > Internacional precisa vencer o rival para espantar a crise

Notícias

Internacional precisa vencer o rival para espantar a crise

por publicado: 12/05/2018 00h05 última modificação: 12/05/2018 15h37
Lucas Uebel/Grêmio No Campeonato Gaúcho, o Internacional foi eliminado pelo Grêmio, embora no último jogo tenha vencido por 2 a 0

No Campeonato Gaúcho, o Internacional foi eliminado pelo Grêmio, embora no último jogo tenha vencido por 2 a 0


Globoesporte

Pressionado pelos últimos resultados, Odair Hellmann diz que se sente “respaldado” pela direção e grupo de jogadores do Inter. Mas sabe que nada como uma vitória no Gre-Nal para aliviar a turbulência que ronda o Beira-Rio, com protestos antes do treino e até na casa de dirigentes. Para tanto, o técnico trata de buscar alternativas para segurar o time de Renato Gaúcho e sair da Arena com os três pontos, neste sábado (12) às 16h na Arena do Grêmio. O espelho para atingir a façanha é justamente o último clássico.

No última vez que as duas equipes se enfrentaram, no dia 21 de março, o Colorado aplicou 2 a 0 no Tricolor, no Beira-Rio. O resultado, no entanto, não impediu a eliminação nas quartas de final do Gauchão por ter levado 3 a 0 na Arena no jogo de ida. O rendimento daquele jogo serve como parâmetro para o treinador colorado.

“Aquela partida é referência. Foi uma vitória. Mesmo se tivéssemos jogado muito mal, seria uma vitória. Na parte tática, fomos muito bem. Fomos agressivos, não deixamos o Grêmio jogar. Eles não conseguiram triangular, ter posse de bola. Nas oportunidades que tivemos, fomos efetivos. Que possamos repetir para conseguir a vitória” projetou o técnico.

O resultado positivo, caso venha, servirá também para dar mais calma. A semana tem sido marcada por protestos dos colorados, seja nos treinamentos, seja em faixas espalhadas pela cidade e até na na residência do vice de futebol, Roberto Melo. Odair lamentou as ameaças, mas admite que é natural o descontentamento do torcedor, ainda mais pela sequência de quatro partidas sem vencer (com três derrotas – uma pela Copa do Brasil – e um empate).

“Trabalho com pressão desde o primeiro dia em que estive aqui. Não agora como treinador, mas quando era jogador, aos 14 anos. O Inter é muito grande. Há pressão e cobrança” disse o técnico, antes de falar se temia perder o cargo.

“Me sinto respaldado pela direção. Isso vem desde o começo do ano. Trabalhamos com tranquilidade para fazer com que o ambiente siga assim. Sei da . importância, temos que melhor na tabela, mas estou respaldado.

Para o Gre-Nal de sábado, o treinador, que já não tinha Edenílson (com uma lesão no joelho esquerdo), perdeu William Pottker, suspenso. Além disso, Zeca surge como provável candidato a entrar no meio-campo, na vaga utilizada por Gabriel Dias. O técnico evitou confirmar a escalação:

“Com as saídas dos jogadores, a busca é pelos seus substitutos. Dentro disso, fazemos observações. Buscamos mudanças, variações. A que melhor apresentar equilíbrio defensiva e ofensivamente será levada ao clássico.

O provável time do Inter para o Gre-Nal tem Danilo Fernandes; Fabiano, Rodrigo Moledo, Víctor Cuesta e Iago; Rodrigo Dourado, Zeca, Patrick, D’Alessandro e Lucca; Leandro Damião.

registrado em: , ,

Av. Chesf - Distrito Industrial, 451. João Pessoa - PB. CEP 58082-010
CNPJ 09.366.790/0001-06