Contraste

Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Paraíba > Escola Cidadã reforça preparação de socioeducandos para o Encceja-PPL

Notícias

Escola Cidadã reforça preparação de socioeducandos para o Encceja-PPL

por publicado: 11/10/2021 08h14 última modificação: 11/10/2021 08h14

O Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos para Pessoas Privadas de Liberdade (Encceja–PPL) está chegando e a Fundação Desenvolvimento da Criança e do Adolescente Alice de Almeida (Fundac), através do eixo Educação e da Escola Cidadã Integral Socioeducativa (ECIS), vem intensificando a preparação dos adolescentes e jovens que cumprem medidas socioeducativas no estado, inscritos no certame.

O Encceja é uma prova do Instituto Nacional de Ensino e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) para obtenção dos certificados do Ensino Fundamental e Médio, e as provas destinadas aos adolescentes e jovens sob medida socioeducativa serão aplicadas nos dias 13 e 14 de outubro de 2021.

Segundo Rafael Honorato, coordenador do eixo Educação da Fundac, dos 67 socioeducandos inscritos pela Fundação no Encceja PPL 2020, 27 são das Unidades Socioeducativas de João Pessoa: CEA, CEJ e CSE (ECIS Almirante Saldanha); sete do CEA/Sousa (ECIS Mestre Júlio Sarmento); e 33 do Complexo Lar do Garoto (ECIT Francisca Martiniano da Rocha), em Lagoa Seca.

“Passados os processos de inscrição dos socioeducandos e de indicação, inscrição e formação dos colaboradores que irão aplicar as provas pela Fundação Getúlio Vargas, estamos formando os chefes de salas, que irão atuar nos dias das aulas, ao mesmo tempo, que preparamos os alunos para o Exame”, explicou Rafael.

De acordo com Tatiana Pinangé, diretora da Escola Cidadã Integral Socioeducativa Almirante Saldanha, em João Pessoa, os 'aulões' preparatórios para o Exame, ocorrem em quatro unidades socioeducativas e na Semiliberdade, “o que demanda uma logística diferenciada tanto para a unidade socioeducativa quanto para a escola”, enfatizou a diretora.

“A escola realiza esses 'aulões' com muito empenho e dedicação dos professores que, mesmo de forma remota, têm conseguido progressos. Antes de iniciarmos essa ação, foi realizada uma sensibilização com todos os estudantes, e eles têm interagido bastante durante as aulas”, enfatizou Tatiana, lembrando a importância do Exame para a vida acadêmica deles, estimulando a continuidade do novo projeto de vida.

A coordenadora pedagógica no Centro Educacional do Jovem (CEJ), Hilka Macieira, destacou que além de trabalhar os conteúdos do Encceja durante o próprio horário de aulas, a Escola vem intensificando a preparação dos alunos, diariamente, no contraturno das aulas.

Para Rute Vieira, coordenadora pedagógica do Centro Socioeducativo Edson Mota (CSE), a preparação é uma etapa extremamente importante para os alunos que irão prestar o exame. “Os professores estão utilizando as provas e gabaritos de anos anteriores do Encceja, fazendo impressão, e trabalhado em sala de aula com os alunos. Organizamos momentos para tirar dúvidas e acompanhamos as atividades que estão sendo executadas. O trabalho ocorre durante as aulas da BNCC nos turnos da manhã, como também com 'aulões' no turno da tarde”, explicou.

Paulo Henrique da Silva, coordenador pedagógico do CEA, em João Pessoa, enfatizou que a Escola na Unidade, além de disponibilizar aulas direcionadas para os alunos, com resoluções de provas anteriores e simulados, está realizando aplicação de redações.

O Centro de Atendimento Socioeducativo Rita Gadelha, não terá alunas que participarão do Exame, e a Escola disponibilizou os professores do anexo, para preparar simulados e 'aulões' para os alunos da Semiliberdade que estão inscritos no Exame.

“Todas as terças, os simulados e aulões são para os alunos do médio e todas as quintas os simulados e aulões são para os alunos do fundamental. As aulas são remotas e on-line, assim fica mais fácil dos alunos tirarem as dúvidas que por ventura ainda tenham”, informou Neya Lopes, coordenadora pedagógica da Rita Gadelha.

“No CEA, em Sousa, durante as três semanas que antecederão as provas, a Escola programou provas, aulões e simulados com os alunos em horários específicos, nos turnos da manhã e tarde, dando maior ênfase e prioridade as disciplinas onde os alunos apresentam maior dificuldade como matemática e português, com foco em redação”, pontuou a coordenadora pedagógica, Maria do Socorro Magalhães.

O anexo escolar do Complexo Lar do Garoto, em Lagoa Seca, ao longo deste segundo semestre vem dedicando esforços na preparação dos seus alunos para participarem do Encceja por meio de atividades impressas, elaboradas semanalmente pelos professores, com foco no Exame.

 

O coordenador pedagógico Estanley Pires Ribeiro, lembrou que é um momento importantíssimo para os socioeducandos, uma vez que a grande maioria encontra-se com distorção idade-série. “Além da oportunidade dessa correção é um momento de aprendizagem e avaliação dos conhecimentos dos nossos estudantes”, observou.

BR 101 - KM 03 - Distrito Industrial - João Pessoa-PB - CEP: 58.082-010
CNPJ 01.518.579/0001-41