Contraste

Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Paraíba > Fundac abre exposição com 42 telas produzidas por socioeducandos do Edson Mota

Notícias

Fundac abre exposição com 42 telas produzidas por socioeducandos do Edson Mota

por publicado: 08/09/2021 08h10 última modificação: 08/09/2021 08h10

"Receba as flores que te dou” é o nome da exposição das 42 telas produzidas por adolescentes em cumprimento de medida no Centro Socioeducativo Edson Mota (CSE), unidade da Fundação Desenvolvimento da Criança e do Adolescente ‘Alice de Almeida’ (Fundac). O projeto intitulado “Telas que curam uma expressão de vida” vem sendo desenvolvido na Escola Cidadã Integral Socioeducativa Almirante Saldanha, sob a orientação de uma equipe multidisciplinar e coordenação do professor de Artes Luciano Medeiros.

Segundo Luciano, a idéia surge de uma necessidade de refletir sobre os impactos emocionais causados pela pandemia. “A disciplina vem como uma proposta de pensar sobre estes problemas e de buscar se reequilibrar mentalmente e emocionalmente, em meio ao caos que estamos vivendo”, destacou. “Sabemos que a adolescência já é uma fase difícil, cheia de desafios e viver ela em plena crise de saúde mundial vem causando nos adolescentes e jovens desequilíbrios emocionais fortíssimos que só podem ser vencidos através da reflexão sobre o momento atual e de busca por equilíbrio e criação de ferramentas educacionais para vencer os desafios e contribuir assim com o Projeto de Vida dos alunos”, acrescentou.

A equipe multidisciplinar, que também conta com a colaboração dos professores de Artes Gerlande Costa, Wênio Araújo e Cinthya Nascimento; Larissa Farias, professora de Ciência e Projeto de Vida; Inglith Conceição, professora de Português, e a coordenadora pedagógica Rute Vieira, vem conversando com os alunos sobre a importância de se formar uma mente sã e um corpo são na construção de ambientes saudáveis.

Para este segundo módulo, intitulado de “Palavras que Curam”, os socioeducandos se inspiraram no artista/profeta Gentileza e sugeriram sete palavras positivas como Fé, Paciência, Perdão, Gratidão, Gentileza, Liberdade e Felicidade. A conotação de positividade em cada uma dessas palavras traz um efeito muito positivo para a saúde dos indivíduos e é resultado de estudos que comprovam que essas palavras ajudam e evitam algumas doenças emocionais e físicas.

O professor Luciano informou que foi estudada também em sala de aula a importância das flores na natureza e cada semana o aluno, através das aulas, foi convidado a aprender a desenhar uma flor que simbolizasse a palavra citada e os aspectos saudáveis que as flores trazem para os ambientes seja ela plantada ou desenhada.

Setembro Amarelo - Inspirado nos processos de Arteterapia, o professor Luciano aproveitou a chegada da primavera para, junto à equipe multidisciplinar e alunos, estimular a criação da exposição “Receba as flores que te dou”, também em alusão ao Setembro Amarelo na reflexão de valorização da vida “através das palavras que curam citadas pelos alunos como um caminho para espantar ansiedade, depressão e outras doenças físicas”.

O professor considerou ser este um trabalho muito gratificante uma vez que todos os envolvidos na disciplina, bem como o corpo de docentes, têm relatado que ela tem contribuído para as aulas da Base Nacional Comum Curricular (BNCC). “Assim todos puderam também refletir sobre a importância de se preservar um corpo e uma mente saudável influenciando diretamente no meio que estamos inseridos”, comentou, destacando que “se trabalharmos nossa saúde, física e emocional, contribuímos para a construção de um ambiente mais saudável e estaremos melhorando muito nossa sociedade”.

Para um aluno do III ciclo na ECIS, ao falar sobre Felicidade, uma das palavras positivas escolhidas, ele disse que tinha acabado de chegar na Unidade e declarou: “pelo menos aqui é bom porque vocês têm falado tanto da felicidade que vai me ajudar a passar esse momento difícil de uma forma mais leve”.

A presidente da Fundac, Waleska Ramalho, disse que os projetos desenvolvidos pela escola no CSE são resultado da capacidade que cada professor tem no olhar ativo aos socioeducandos. “A Fundac, no trabalho conjunto com a escola, só soma e multiplica possibilidades de transformar vidas”, destacou.

 “Fico muito feliz e realizado por estarmos trabalhando em nossos socioeducandos o emocional deles, trazendo à tona pensamentos positivos através de palavras que visam à cura e as externando em desenhos. Assim vamos conscientizando que a medida é uma oportunidade de ressignificar suas ações visando um projeto de vida”, ressaltou o diretor do CSE, Davi Lira.

A coordenadora pedagógica da Unidade, Rute Vieira, lembra que as disciplinas  eletivas  ocupam um lugar central no que tange à diversificação das experiências escolares, oferecendo um espaço privilegiado para a experimentação, a interdisciplinaridade e o aprofundamento dos estudos. “É através delas que é possível propiciar o desenvolvimento das diferentes linguagens: plástica, verbal, matemática, gráfica, corporal, dentre outras linguagens, além de proporcionar a expressão e produções culturais”, declarou.

BR 101 - KM 03 - Distrito Industrial - João Pessoa-PB - CEP: 58.082-010
CNPJ 01.518.579/0001-41