Contraste

Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Paraíba > Pé no Espaço: Socioeducandos da Fundac visitam Espaço Cultural

Notícias

Pé no Espaço: Socioeducandos da Fundac visitam Espaço Cultural

por publicado: 10/09/2021 08h08 última modificação: 10/09/2021 08h08

No cinema, no teatro, na gibiteca, no planetário. Esta visita guiada, a partir de agora, passa a fazer parte da rotina de jovens e adolescentes em cumprimento de medida nas unidades socioeducativas da Capital. Isso é possível graças ao projeto Pé no Espaço, executado por meio de uma parceria entre a Fundação Desenvolvimento da Criança e do Adolescente Alice de Almeida (Fundac) e a Fundação Espaço Cultural da Paraíba (Funesc), que vai oportunizar a cada 15 dias essa visitação aos equipamentos de cultura disponibilizados no Espaço Cultural. 

Por toda manhã desta quinta-feira (9), 10 adolescentes do Centro Socioeducativo Edson Mota (CSE), unidade da Fundac, assistiram filme (Menino Azul), seguido de breve debate; conheceram a Gibiteca Henfil, o Teatro de Arena e “viajaram” no mundo celestial, no Planetário. 

J. H. interno há seis meses, considerou a experiência muito legal pelo fato de sair da unidade e conhecer uma história nova. Ao comentar sobre o filme, que trata sobre alcoolismo, relatou que mexeu muito com ele por conhecer um fato real envolvendo familiares de um amigo. Na Gibiteca Henfil, que visitou pela primeira vez, ele achou muito bacana e disse que viu muitos gibis e cordel que gostaria de ler.

M. A., há um ano e seis meses na unidade, foi um dos que mais debateu sobre o filme. Disse que nunca tinha visto filme numa sala de cinema e estava encantado. Para ele, o Espaço Cultural não era de todo desconhecido, havia estado lá, mas nesses equipamentos, foi a primeira vez. “Nunca tive a experiência de entrar num canto com tanto gibi assim. Pra mim foi muito interessante e uma boa experiência, já que gosto de ler muita literatura”, disse, destacando que gosta de romance e ficção. 

M. S., que sonha em ser jogador e já foi avaliado pelo Flamengo, foi pioneiro em tudo. Nunca esteve numa sala de cinema, num teatro, nem tão pouco numa gibiteca ou planetário. “Tudo muito interessante”, declarou agradecido pela oportunidade.

A presidente da Fundac, Waleska Ramalho, considera essa parceria com a Funesc uma porta que se abre para a Fundação. “Tem inclusão social de atividades pedagógicas, de atividades direcionadas que o Estado disponibiliza nesse grande equipamento. e nesse jovem gestor que é Pedro Santos, essa possibilidade dessa missão de inclusão social através da cultura e da arte. Então esse projeto Pé no Espaço materializa isso: o papel que a Fundac tem de inclusão social através da cultura e da arte”.

Sobre a experiência do projeto Pé no Espaço, o presidente da Funesc, Pedro Santos, informou que o Espaço Cultural, como equipamento público, tem vários objetivos. Além de promover a arte e garantir o acesso de produções artísticas, pode ser um equipamento de transformação social. “Então nosso objetivo hoje é provocar nesses jovens e adolescentes o acesso a varias linguagens artísticas e com a expectativa de que, de alguma forma, possa influenciá-los, que eles possam tomar gosto, que eles possam querer conhecer mais” disse, ressaltando que “nosso objetivo é facultar o acesso a esses jovens na expectativa de que o conteúdo que está sendo fornecido, de alguma forma, faça sentido pra eles”.

O coordenador de Esporte, Cultura e Lazer da Fundac, Nilton Santos, acredita que “este primeiro passeio seja uma semente plantada e como o nome do projeto bem diz - Pé no Espaço - é o primeiro pé a ser colocado no Espaço Cultural, um local com vários equipamentos em um único ambiente; e o segundo pé virá, justamente, com a liberdade desses adolescentes que, conhecendo este ambiente, possam retornar. É um acesso a cultura, como garante o ECA, então esse acesso está sendo garantido dentro da internação como um ensaio para a futura liberdade dos adolescentes”.

A logística para acompanhar e direcionar os adolescentes às visitas guiadas em cada equipamento de cultura contou com muitas pessoas. No cinema, o autor do filme Menino Azul, Odécio Antonio, trouxe para apresentação e debate um curta de ficção dirigido por ele. É uma obra com uma característica muito particular: um filme com abordagem e linguagem lúdicas, com apelo para o público infantil, mas que aborda temas sérios e densos como alcoolismo, conflito familiar e morte.  

Participaram também desta atividade cultural Humberto Lopes (ator e gerente de Teatro), Cris Lucena (gerente de audiovisual), Damião Carvalho (gerente do planetário), Tatiana Cavalcanti (diretora da Gibiteca Henfil), Davi Lira e Waldir  (diretor e vice do CSE), Orlando Jr e Edson (eixo esporte, cultura e lazer/Fundac) e vários agentes socioeducativos. Ao final, todos os adolescentes receberam brindes e um lanche.

BR 101 - KM 03 - Distrito Industrial - João Pessoa-PB - CEP: 58.082-010
CNPJ 01.518.579/0001-41