Contraste

Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Paraíba > Prevenção ao AVC: Hospital Metropolitano promove ação na orla da capital

Notícias

Prevenção ao AVC: Hospital Metropolitano promove ação na orla da capital

por publicado: 03/11/2021 08h30 última modificação: 03/11/2021 08h30

Na última sexta-feira (29), Dia Mundial de Prevenção ao Acidente Vascular Cerebral (AVC), o Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires, referência na Paraíba no tratamento das doenças neurológicas, promoveu pelo segundo ano consecutivo uma ação na orla de João Pessoa. O trabalho teve o objetivo de sensibilizar a população sobre os cuidados e atitudes necessárias para a prevenção da doença. 

Mais de 400 pessoas que transitavam e praticavam atividade física no local puderam ser beneficiadas com os serviços prestados, entre os participantes, o estudante de direito, Robson Virginio, 33 anos, que relatou ter casos na família e parabenizou a equipe pela ação. “É muito importante esse trabalho de alerta a todos. Eu sei, por conhecimento de causa, que o AVC atinge pessoas jovens também. Meu primo aos 35 anos sofreu um AVC. Por isso precisamos estar atentos à saúde” discorreu.

Já a aposentada Aneuza Vieira, que esteve presente na última edição do evento, em 2020, compareceu novamente à tenda de serviços, desta vez acompanhada pelo esposo, José Nilson Vieira. “O Hospital está de parabéns. Como disse da outra vez, meu esposo já teve um AVC e de lá pra cá, nós redobramos os cuidados com a nossa saúde. Por isso, três vezes na semana nós fazemos a nossa caminhada matinal”, afirmou a idosa.

Segundo o coordenador da Neurologia do Hospital Metropolitano, Paulo Lucena, além de ser a segunda principal causa de morte no Brasil, o AVC também é considerado a principal causa de incapacidade. “A doença pode acometer os indivíduos independentemente da idade. Uma pessoa que sofre um derrame tem até seis horas para utilizar o medicamento específico [trombolítico] para reduzir ou evitar as sequelas permanentes. Por isso, viemos conversar com a população sobre o controle dos fatores de riscos e principalmente as atitudes para evitar o AVC”, pontuou o neurologista.

De acordo com o neurologista da instituição e presidente do Capítulo Paraibano da Academia Brasileira de Neurologia, Matheus Gurgel, manter hábitos saudáveis é a principal ferramenta para a prevenção. “A hipertensão arterial, obesidade, diabetes, colesterol alto, inatividade física, sedentarismo, alimentação inadequada, estresse, depressão, fumo e consumo excessivo de álcool são alguns dos fatores de risco para o AVC. Ter hábitos saudáveis e manter essas doenças controladas, são duas medidas que salvam vidas. A prevenção é a maior aliada na luta contra o AVC” pontuou.

Entre os serviços ofertados, estavam a aferição da temperatura e da pressão arterial, promovidos pela equipe de Enfermagem; aferição de IMC (índice de massa corporal) e de circunferência abdominal, pelas nutricionistas da instituição; atividades aeróbica, com fisioterapeutas; orientações médicas e tira-dúvidas com neurologistas; distribuição de folders e salada de frutas, pelos integrantes da equipe multidisciplinar, além da entrega de água mineral, por meio da parceria com a Cagepa.

O diretor-geral do Metropolitano, Antônio Pedrosa, comemorou o resultado da ação. “Em nosso papel está a responsabilidade em ajudar a população, além de uma assistência eficaz, ofertar serviços de conscientização para medidas de prevenção ao AVC e outras doenças cardiovasculares. Foram muitos agradecimentos recebidos por toda nossa equipe, mas a maior recompensa é saber que contribuímos para a mudança de um estilo de vida saudável”, comentou.

Dia Mundial do Combate ao AVC - 29 de outubro foi instituído pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como a data que busca conscientizar sobre a necessidade de uma vida saudável para evitar o Acidente Vascular Cerebral (AVC). E também reafirma a importância do socorro imediato para a redução nas chances de sequelas.

Av. Chesf - Distrito Industrial, 451. João Pessoa - PB. CEP 58082-010
CNPJ 09.366.790/0001-06