Contraste

Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Paraíba > PRF não registra mortes durante Operação Carnaval na Paraíba

Notícias

PRF não registra mortes durante Operação Carnaval na Paraíba

por publicado: 12/02/2016 01h00 última modificação: 11/02/2016 20h57
Marcos Russo Mais de 9,4 mil veículos, entre motos, carros e vans, passaram pela fiscalização da PRF no Carnaval 2016

Mais de 9,4 mil veículos, entre motos, carros e vans, passaram pela fiscalização da PRF no Carnaval 2016


José Alves

A Operação Carnaval 2016 da Polícia Rodoviária Federal nas rodovias que cortam a Paraíba foi bastante positiva, uma vez que não houve nenhuma morte e o número de acidentes diminuiu em 33% em relação ao mesmo período do ano passado. Por outro lado, aproximadamente 5.500 motoristas foram flagrados pelos radares da Polícia Rodoviária Federal dirigindo com velocidade acima da permitida por lei. A Operação Carnaval da PRF foi iniciada a zero hora do último dia 5 e se encerrou a meia-noite de quarta-feira passada abrangendo todas as rodovias federais que cortam o Estado da Paraíba.

De acordo com informações do Núcleo de Informações da PRF, 14% dos acidentes foram considerados graves e 13% das vítimas envolvidas nos acidentes foram de feridos graves. Quanto aos acidentes graves, 50% ocorreram com motocicletas e ciclomotores. Mesmo com toda a fiscalização realizada com o uso de bafômetros e radares móveis em pontos estratégicos, as principais causas dos acidentes foram a falta de atenção, ingestão de álcool, velocidade incompatível e não manter distância de segurança.

No total, mais de 9,4 mil veículos foram fiscalizados sendo que desse total aproximadamente 5.500 foram flagrados em excesso de velocidade. Na BR-230, um veículo foi flagrado a 181 Km/h. Além desse, outros flagrantes de abuso extremo foram verificados com registros, como: 157, 159, 164 e 169 km/h, em trechos cuja velocidade máxima permitida é de 100 km/h. Irresponsabilidades também foram cometidas por profissionais do trânsito: um caminhão estava circulando a 144 KM/h e um motorista que realizava transporte de Produto Perigoso deslocava-se a uma velocidade de 116 Km/h, quando a máxima permitida era de 80 Km/h. Em outros casos, vans, ônibus e micro-ônibus também foram flagrados em excesso de velocidade.

Bebida alcoólica

A cada 26 testes de alcoolemia, um condutor foi encontrado dirigindo sob influência de álcool.

Durante a Operação, 1.729 testes do bafômetro foram realizados e 63 condutores foram tirados do volante por dirigirem embriagados. Dentre esses, sete motoristas foram encaminhados à Delegacia de Polícia Civil por cometerem o crime de embriaguez ao volante. O caso mais extremo de embriaguez aconteceu na cidade de Patos, Sertão paraibano. Durante uma ronda, os policiais perceberam uma caminhonete VW Saveiro ziguezagueando na rodovia e quase colidindo com outros dois veículos. Ao realizar a abordagem, os agentes se depararam com um homem de 70 anos com visíveis sinais de embriaguez e afirmando que havia tomado uma grande dose de cachaça. O valor medido no teste foi 1,45 mg/L, 480% a mais do valor necessário para caracterização do crime de embriaguez ao volante previsto no Código Brasileiro de Trânsito.

Educação e trânsito

Na Operação Carnaval as ações de educação para o trânsito também fizeram parte da programação. Ao todo, 3.441 pessoas foram sensibilizadas. O objetivo das ações foi orientar os motoristas através de vídeos educativos sobre os perigos nas rodovias e os principais comportamentos nocivos que devem ser evitados. Velocidade e alcoolemia foram os temas das palestras, além dos vídeos do cinema rodoviário e das abordagens educativas.

Av. Chesf - Distrito Industrial, 451. João Pessoa - PB. CEP 58082-010
CNPJ 09.366.790/0001-06