Contraste

Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Paraíba > SES quer vacinar mais de um milhão contra gripe A/H1N1

Notícias

SES quer vacinar mais de um milhão contra gripe A/H1N1

por publicado: 18/04/2018 00h05 última modificação: 18/04/2018 05h07
Evandro Pereira Gestantes e profissionais da saúde serão priorizados nesta primeira etapa. A imunização dos demais grupos prioritários se inicia no dia sete de maio

Gestantes e profissionais da saúde serão priorizados nesta primeira etapa. A imunização dos demais grupos prioritários se inicia no dia sete de maio


Sara Gomes

 A Campanha Nacional de Vacinação contra o influenza, estratégia do Ministério da Saúde para diminuir o impacto da gripe em todo o país, começa na próxima segunda-feira (23) e se encerra no dia 1º de junho. A estimativa da Secretaria Estadual de Saúde (SES) é vacinar cerca de 1.070.000 pessoas, o que corresponde 90% das pessoas que integram o grupo de risco. Gestantes e profissionais da saúde serão priorizados nesta primeira etapa. A imunização dos demais grupos prioritários inicia no dia 7 de maio. A vacina protege contra os três subtipos do vírus da gripe (A/H1N1; A/H3N2 e influenza B) determinados pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para este ano.

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, 813.628 pessoas foram vacinadas em 2017, número que corresponde a 88% da população. Os grupos prioritários definidos para a Campanha Nacional de Vacinação contra influenza no ano de 2018 são: indivíduos com 60 anos ou mais de idade; crianças na faixa etária de seis meses a menores de cinco anos de idade (quatro anos, 11 meses e 29 dias); as gestantes e as puérperas (até 45 dias após o parto); os trabalhadores de saúde; os povos indígenas; os grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais; os professores das escolas públicas e privadas; os adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas; a população privada de liberdade e os funcionários do sistema prisional.

De acordo com o informe técnico do Ministério da Saúde 2018, alguns estudos demonstram que a vacinação pode reduzir entre 32% a 45% o número de hospitalizações por pneumonias, de 39% a 75% a mortalidade global e, aproximadamente, 50% nas doenças relacionadas à influenza. “A vacinação contra influenza é uma das medidas efetivas para a prevenção da influenza grave (Síndrome Respiratória Aguda Grave), com o objetivo de reduzir as complicações, as internações e a mortalidade decorrentes das infecções pelo vírus da influenza na população-alvo para a vacinação”, explicou a enfermeira do Núcleo de Imunização da SES-PB, Márcia Fernandes.

As vacinas serão enviadas pelo Ministério da Saúde de maneira fracionada durante os meses de abril, maio e junho. Na Paraíba, serão distribuídas 1.176.700 doses da vacina, que estarão disponíveis nas salas de vacinas dos 223 municípios do Estado.

Doenças crônicas

A imunização dos portadores de doenças crônicas deve ser realizada em todos os postos de vacinação. No entanto, o usuário deve levar a prescrição médica especificando o motivo da indicação de vacina.

Pacientes já cadastrados em programas de controle das doenças crônicas do Sistema Único de Saúde (SUS) devem se dirigir aos postos que estão cadastrados para receberem a vacina. Caso o local de atendimento (onde são atendidos regularmente) não tenha um posto de vacinação, recomenda-se solicitar prescrição médica com antecedência, a fim de evitar filas e transtornos no período da vacinação. Pacientes que são atendidos na rede privada ou conveniada também devem buscar a prescrição médica com antecedência, junto ao seu médico assistente.

Esta ação tem contribuído com a redução da mortalidade em indivíduos portadores de doenças crônicas, tais como: doença cardiovascular; Acidente Vascular Cerebral (AVC); doenças renais, diabetes, pneumonias, Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC); dentre outras.

João Pessoa

No município de João Pessoa, os grupos prioritários foram divididos mediante um cronograma. Na próxima segunda (23), os primeiros grupos a serem imunizados serão os trabalhadores da saúde da rede hospitalar, Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

De acordo com o chefe da Seção de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde, Fernando Virgolino, os trabalhadores de saúde são os primeiros a serem vacinados devido ao seu grau de exposição em seu ambiente laboral. “Quando vacinamos os usuários que integram os grupos de risco conseguimos criar uma proteção para toda a população”, explica.

Nesse calendário, a partir de 25 de abril serão imunizados profissionais que trabalham em clínicas particulares e outros serviços de saúde, gestantes e puérperas. No dia 30 de abril serão vacinadas crianças na faixa etária determinada, idosos e portadores de doenças crônicas. No dia 7 de maio se inicia a vacinação dos professores de escolas públicas e privadas. Por fim, no dia 12 de maio, todos os grupos prioritários serão imunizados.

De acordo com Fernando Virgolino, profissionais de saúde que atuam na rede privada e professores também precisam comprovar o vínculo. “Trabalhadores de saúde da rede particular deverão procurar uma unidade de saúde portando carteira do conselho profissional ou declaração da instituição privada especificando cargo/função desempenhada na empresa. Já os professores precisam apresentar o contracheque para comprovar a profissão”, conclui.

BR 101 - KM 03 - Distrito Industrial - João Pessoa-PB - CEP: 58.082-010
CNPJ 01.518.579/0001-41