Contraste

Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Políticas > Assembleia Legislativa aprova projeto que garante liberdade de expressão nas escolas da PB

Notícias

Assembleia Legislativa aprova projeto que garante liberdade de expressão nas escolas da PB

por publicado: 05/12/2018 06h30 última modificação: 05/12/2018 06h30
Nyll Pereira/ALPB A matéria aprovada pela ALPB é contrária ao Projeto de Lei 7180/2014 denominado ‘Escola Sem Partido’, que tramita no Congresso Nacional

A matéria aprovada pela ALPB é contrária ao Projeto de Lei 7180/2014 denominado ‘Escola Sem Partido’, que tramita no Congresso Nacional


Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) aprovou, nessa terça-feira (4), o Projeto de Lei 2013/2018, do Governo do Estado, que permite a expressão de pensamentos e opiniões em ambiente escolar nas redes públicas e privadas de ensino do estado. A matéria é contrária ao Projeto de Lei 7180/2014 denominado ‘Escola Sem Partido’, que tramita no Congresso Nacional.

De acordo deputada Estela Bezerra (PSB), uma escola sem ideia e sem pensamentos livres não promove a educação. “O Governo do Estado se antecipou e enviou para esta Casa matéria que resguarda e protege a atividade pedagógica, defendendo não só a democracia, mas também a nossa obrigação constitucional de proteger a educação como instrumento fundamental da emancipação econômica, social e política do nosso país”, argumentou a parlamentar.

O deputado Anísio Maia (PT) elogiou a elaboração do Projeto de Lei e acrescentou que a matéria chegou à Casa no momento certo. “Estamos vivendo no Brasil uma ameaça de cerceamento das liberdades de um modo geral. Estamos temerosos com o novo governo, com a nova ordem que está se estabelecendo no Brasil de cercear a liberdade de expressão. O intuito do projeto é garantir a liberdade dos professores de exercerem livremente nas salas de aula os seus direitos reconhecidos internacionalmente”, declarou Anísio.

O texto recebeu ainda uma emenda parlamentar da deputada Daniella Ribeiro (PP) que protege as escolas confessionais, resguardando seus princípios e preceitos. “Essas escolas têm ideologia específica, de modo que professores, funcionários e alunos destas instituições de ensino devem respeitar as normas religiosas e internas ali estabelecidas, não se enquadrando nas violações previstas nesta lei”, explicou.

Votaram contra a liberdade dos professores nas escolas da Paraíba os deputados Bruno Cunha Lima (Solidariedade), Renato Gadelha (PSC), Camila Toscano (PSDB), Tovar Correia Lima (PSDB) e João Henrique (PSDB).

Aprovado por maioria na Casa, o Projeto de Lei 2013/2018 segue para sanção do governador Ricardo Coutinho.

Av. Chesf - Distrito Industrial, 451. João Pessoa - PB. CEP 58082-010
CNPJ 09.366.790/0001-06