Contraste

Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Políticas > Bolsonaro gasta 39% a mais com passagens aéreas pagas pela Câmara

Notícias

Bolsonaro gasta 39% a mais com passagens aéreas pagas pela Câmara

por publicado: 15/01/2018 18h44 última modificação: 15/01/2018 18h44
Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil Jair Bolsonaro aumentou seus gastos com passagens aéreas pagas com dinheiro público da Câmara dos Deputados

Jair Bolsonaro aumentou seus gastos com passagens aéreas pagas com dinheiro público da Câmara dos Deputados


Da Revista Fórum

O deputado federal e presidenciável pelo PSC, Jair Bolsonaro, fez várias viagens durante o mandato para dar palestras, falar com eleitores em praças e conceder entrevistas para rádios. Para isso, com a tentativa de viabilizar o seu nome para a eleição presidencial, Bolsonaro aumentou seus gastos com passagens aéreas pagas com dinheiro público da Câmara dos Deputados. De acordo com o Estadão/Broadcast, nesta legislatura (entre 2015 e 2017), o parlamentar gastou 39% a mais com passagens custeadas pela Câmara do que no período anterior (de 2011 a 2014): passou de R$ 261 mil para R$ 362 mil.

Os deslocamentos para outros estados do país aumentaram de 23 para 83 (2,3 por mês). Foram considerados somente os bilhetes em que Bolsonaro é o passageiro e pagos por meio da cota parlamentar. A um ano do fim do atual mandato, o deputado já se deslocou 351 vezes, ante 404 dos quatro anos anteriores.

Recentemente, Bolsonaro amargou uma intensa repercussão negativa na imprensa, após a Folha publicar reportagens relatando o patrimônio dele e dos filhos parlamentares, além do recebimento de auxílio-moradia mesmo tendo apartamento próprio em Brasília. Bolsonaro e seus três filhos que exercem mandato – Eduardo, Carlos e Flávio – são donos de 13 imóveis com preço de mercado de pelo menos R$ 15 milhões em pontos valorizados no Rio de Janeiro, como Copacabana, Urca e Barra da Tijuca, e de Brasília. O parlamentar chamou o jornal de canalha.

Passagens aéreas

Um levantamento feito pelo Estadão, com dados obtidos através da Lei de Acesso à Informação, com 1,4 mil viagens oficiais pagas pela Câmara dos Deputados desde 2015, revela que R$ 7,6 milhões foram desembolsados com estes deslocamentos. Os preços mais salgados são de viagens internacionais, que aumentaram 41% neste mandato dos deputados. A viagem mais cara chegou a custar mais de R$ 45 mil, por uma passagem de ida e volta com origem e destino não citados pelo jornal.

Av. Chesf - Distrito Industrial, 451. João Pessoa - PB. CEP 58082-010
CNPJ 09.366.790/0001-06