Contraste

Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Políticas > Situação faz manobra na Câmara contra CPI da Lagoa

Notícias

Situação faz manobra na Câmara contra CPI da Lagoa

por publicado: 10/03/2016 11h35 última modificação: 10/03/2016 11h35
Olenildo Nascimento/CMJP Vereadores da base governista protocolaram ontem na Câmara Municipal de João Pessoa três pedidos para instalação de CPIs

Vereadores da base governista protocolaram ontem na Câmara Municipal de João Pessoa três pedidos para instalação de CPIs


José Alves

Em entrevista coletiva ontem na sala de imprensa da Câmara dos Vereadores de João Pessoa, o presidente da Casa, Durval Ferreira, revelou que já foram protocoladas a entrega de quatro CPIs, sendo a primeira sobre a Lagoa, pela bancada da oposição e mais três pela bancada da situação, uma para apurar o caso Desk, outra sobre a Cagepa e a terceira sobre Informática. “Todas serão encaminhadas para a Procuradoria que vai analisar qual delas tem fato determinante, para que a gente possa realmente encaminhar e formalizar a CPI, mas pelo regimento da Câmara, só três poderão ser formalizadas”.

Caso chegue mais uma, que é o que se comenta na Casa, serão cinco CPIs, e se mais uma for formalizada, disse Durval, somente três serão aceitas para serem encaminhadas pela Câmara. “O critério de escolha é aquela que for analisada e tiver fato determinante, e também que esteja correta na solicitação”, explicou o presidente da Câmara, enfatizando que serão barradas as que tiverem falhas e não tiverem fatos determinantes.

Sobre a retirada de assinatura da CPI, ele disse que qualquer vereador pode retirar a assinatura dentro do prazo determinado pela Casa. Ele negou que esteja havendo pressão da Câmara para que os vereadores retirem as assinaturas.

Intervenção

O vereador Renato Martins, disse ontem que o pedido para que a Câmara protocolasse mais três CPIs talvez seja uma intervenção do prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, para que a CPI da Lagoa não seja aceita. Ele informou que a CPI da Lagoa foi debatida exaustivamente durante quatro meses, tem um fato determinado claro pela CGU e foi a primeira a ser dada entrada na presidência e deveria ser a prioritária. “Estamos atentos a essa manobra da situação, esperando que seja uma mudança de atitude e não uma manobra", afirmou o vereador.

Lixo na cidade

Sobre as reclamações dos pessoenses no que diz respeito a coleta de lixo no município de João Pessoa, Renato Martins, que já foi diretor da Emlur, disse que o que está acontecendo é falta de planejamento da gestão atual.

“O problema é que o programa do prefeito Luciano Cartaxo é feito em cima de um marketing político vazio e sem planejamento. Na capital não há limpeza das galerias, e por este motivo, com qualquer chuva a cidade fica entupida por falta de um trabalho preventivo de planejamento, e a população não está tendo mais credibilidade no trabalho da Emlur”.

registrado em: ,

BR 101 - KM 03 - Distrito Industrial - João Pessoa-PB - CEP: 58.082-010
CNPJ 01.518.579/0001-41