Contraste

Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Políticas > Trump afirma que vai trabalhar com Bolsonaro na área de comércio

Notícias

Trump afirma que vai trabalhar com Bolsonaro na área de comércio

por publicado: 29/10/2018 17h57 última modificação: 29/10/2018 17h57
Beto Barata/PR "Dei a ele meus parabéns”, escreveu Donald Trump

"Dei a ele meus parabéns”, escreveu Donald Trump


Da Agência Brasil

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse hoje (29) que teve uma conversa “muito boa” com o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL). Em sua conta no Twitter, Trump afirmou que os dois concordaram que Brasil e Estados Unidos “vão trabalhar juntos em comércio, Forças Armadas e em tudo mais”.

O presidente americano observou que Bolsonaro venceu a disputa eleitoral por uma diferença “substancial”. Bolsonaro recebeu 55,13% dos votos válidos e Fernando Haddad (PT), 44,87%. “Foi uma excelente ligação. Dei a ele meus parabéns”, escreveu Trump.

Ontem, o presidente eleito fez uma transmissão ao vivo pelo Facebook em que afirmou ter recebido uma ligação do presidente dos Estados Unidos. Bolsonaro disse ter interesse em se aproximar do país norte-americano.

“O presidente dos Estados Unidos acabou de nos ligar. Nos desejou boa sorte. E obviamente foi um contato bastante amigável. Nós queremos sim nos aproximar de vários países do mundo sem o viés ideológico”, disse.

Putin e porta-voz da China

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, e o porta-voz do  Ministério das Relações Exteriores da China, Lu Kang, parabenizaram hoje (29) o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) por sua vitória. O russo enviou telegrama para Bolsonaro, enquanto o governo chinês se pronunciou por meio do representante da área internacional.

Em telegrama enviado a Bolsonaro, Putin diz que seu desejo é desenvolver ainda mais as relações russo-brasileiras, classificadas por ele como "construtivas".

O presidente russo expressou "sua confiança no desenvolvimento de toda a gama de relações" entre os dois países, assim como na cooperação construtiva, no âmbito das Nações Unidas, do G20 [grupo das economias mais desenvolvidas], dos Brics [ Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul] de outras estruturas multilaterais em interesse dos povos da Rússia e do Brasil".

Laços

O governo da China também se manifestou sobre a confiança em aprofundar suas relações bilaterais e multilaterais, especialmente no que se refere ao Brics.

"Esperamos que os dois países [China e Brasil] fortaleçam a cooperação dentro dos Brics e a cooperação multilateral, servindo ao interesse comum dos países em desenvolvimento e aos mercados emergentes", ressaltou o porta-voz chinês.

Lu Kang lembrou a importante relação bilateral que une Brasil e China, já que o gigante asiático é o maior parceiro estratégico para o Brasil e sua maior fonte de investimento.

Ao ser perguntado pelos jornalistas sobre a aproximação em relação a Taiwan, mostrada por Bolsonaro durante a campanha, o porta-voz disse que as relações da China com qualquer país do mundo se baseiam no princípio de "uma única China", que considera Taiwan como parte de seu território.

"A China está disposta a seguir o princípio do respeito mútuo e trabalhar com o Brasil para avançar em nossa associação estratégica", acrescentou o porta-voz.

*Com informações da EFE

registrado em: , , , , , ,

BR 101 - KM 03 - Distrito Industrial - João Pessoa-PB - CEP: 58.082-010
CNPJ 01.518.579/0001-41