Contraste

Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Colunistas > Gi com Tônica (por Gi Ismael) > #98 'O Caso Evandro': uma joia do 'true crime'

Notícias

#98 'O Caso Evandro': uma joia do 'true crime'

por publicado: 30/06/2021 08h19 última modificação: 07/07/2021 10h20
Reprodução/Globoplay Dramatização do desaparecimento e morte de um menino no Paraná, cujo caso virou série adaptada de um ‘podcast’ investigativo

Dramatização do desaparecimento e morte de um menino no Paraná, cujo caso virou série adaptada de um ‘podcast’ investigativo


Em 1992, o estado do Paraná vivia uma terrível onda de desaparecimento de crianças. Por meses, garotos, em sua maioria, de até 10 anos de idade, saiam para brincar ou para estudar e não voltavam para casa. No meio desses casos, um em particular ganhou repercussão nacional graças ao seu macabro desenrolar e múltiplas ramificações. Foi o do menino Evandro Ramos Caetano, uma criança de seis anos de idade encontrada morta poucos dias depois de seu desaparecimento, na cidade litorânea de Guaratuba. 

A história sempre foi cercada de uma grande cobertura midiática, uma vez que envolveu supostos rituais de satanismo, a mutilação do corpo da criança e a prisão de sete pessoas, entre elas, duas mulheres da família Abagge, esposa e filha do prefeito de Guaratuba na época. Mais de 25 anos depois, o jornalista Ivan Mizanzuk (AntiCast) lançou em seu podcast ‘Projeto Humanos’ uma quarta temporada dedicada a investigar e se aprofundar no caso também conhecido como “bruxas de Guaratuba”. Ao longo de 36 episódios, veiculados entre 2018 e 2020, foram ouvidas testemunhas, suspeitos, advogados, promotores de justiça e um punhado de outras pessoas envolvidas no caso, considerado o júri mais longo da história brasileira. A produção, independente, diga-se de passagem, fez tanto sucesso que recentemente virou minissérie da Globoplay.

‘O Caso Evandro’, dirigida por Michelle Chevrand e Aly Muritiba (‘Para Minha Amada Morta’, ‘Ferrugem’), explora com um rico conteúdo audiovisual os detalhes e controvérsias acerca do crime e dos suspeitos. De forma bastante inteligente, a série, como outras de grande sucesso do gênero “true crime”, é quem direciona nossas crenças e suspeitas de acordo com os episódios. Quando, logo nos dois primeiros capítulos, nos são apresentados culpados, motivos e testemunhas, a bandeira amarela é levantada e logo a série prende nossa atenção para o que vem a seguir. 

Sem esquecer do cruel e covarde crime que aconteceu com Evandro e ao menos outras duas crianças, a série busca levantar outras questões problemáticas que cercaram o caso. É nítido o atrapalho nas investigações logo no começo de tudo, desde a demora para documentar provas à alterações de evidências e práticas questionáveis. Mas isso é só a ponta do iceberg. ‘O Caso Evandro’ debate o preconceito religioso contra religiões de matizes africanas, o espetáculo da cobertura midiática, a disseminação de notícias falsas e a tortura no Brasil.

Se você assistiu séries documentais do gênero, como 'Tiger King' e 'Making a Murder', ambas da Netflix, pode esperar de 'O Caso Evandro' uma produção de nível tão alto quanto às citadas, além de reviravoltas no caso e provas inéditos que podem alterar completamente a história do terrível assassinato do garoto Evandro. 

*Coluna publicada originalmente na edição impressa de 30 de junho de 2021.

BR 101 - KM 03 - Distrito Industrial - João Pessoa-PB - CEP: 58.082-010
CNPJ 01.518.579/0001-41