Contraste

Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Paraíba > Paraíba tem o maior número de casos de zika do Brasil

Notícias

Paraíba tem o maior número de casos de zika do Brasil

por publicado: 01/12/2021 08h34 última modificação: 01/12/2021 08h34

por Ana Flávia Nóbrega*

Dados divulgados no Boletim Epidemiológico de número 43 do Ministério da Saúde apontam que a maior incidência de casos confirmados de zika no Brasil se encontra na Paraíba. No total, entre 3 de janeiro e 16 de outubro, o Estado confirmou 1.335 casos da doença. A Bahia aparece em segundo com 854 confirmações.

Ainda segundo a pasta, os números representam um aumento de 345% de casos de zika entre os paraibanos, em comparativo com os dados de 2020, com 300 casos da doença. O Nordeste é a região com maior número de casos de zika, chegando a 4.252 casos, representando 74,5% dos registros.

Além dos dados relativos até os primeiros dias de outubro, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) publicou, ontem, números atualizados de arboviroses na Paraíba. Até o dia 26 de novembro foram confirmados 1.454 casos prováveis em 2021, sendo pelo menos 100 casos contabilizados neste Boletim Epidemiológico. Além da zika, o Estado apresentou ainda o aumento significativo de casos prováveis de todas as arboviroses. A dengue aparece com o maior destaque com o registro de 14.346 casos prováveis até o momento, representando um crescimento de mais de 1.100 casos suspeitos nas últimas quatro semanas. Já a chikungunya teve 9.437 casos prováveis notificados neste ano, sendo mais de 640 casos também nas últimas quatro semanas. Totalizando as três arboviroses, a Paraíba registra mais de 25.000 casos prováveis neste ano. Em 2021 foram testadas, pelo Laboratório Central de Saúde Pública da Paraíba (Lacen-PB), 9.686 amostras de sorologia para chikungunya, das quais 5.777 foram reagentes. Em relação à sorologia para dengue, foram testadas 7.941, sendo que 1.825 reagentes. Já para zika, 2.348 das 6.419 amostras foram positivas. A técnica do Núcleo das Arboviroses da SES, Carla Jaciara, destaca a necessidade de ampliar os cuidados que evitam a proliferação do mosquito vetor. “Chamamos a atenção da população para a limpeza de suas residências e demais ambientes que possam acumular água onde o mosquito possa se proliferar. Somente assim alcançaremos a redução de casos em nosso Estado”, ressaltou.

O Ministério da Saúde pretende atenuar a incidência dos casos e mobilizar a sociedade sobre a importância de manter uma rotina de cuidados em relação ao mosquito vetor, através da campanha “Combata o mosquito todo dia”, lançada nessa terça-feira. O objetivo é evitar surtos e epidemias das doenças causadas pelos arbovírus.

Caso não sejam tratadas corretamente, as arboviroses podem levar à morte em casos graves. Até a Semana Epidemiológica 46 de 2021, houve 15 registros de óbitos suspeitos por arboviroses, distribuídos nos municípios de João Pessoa (6 casos) e Alcantil, Bayeux, Cabedelo, Conde, Desterro, Queimadas, Sapé, Uiraúna e Patos (com um caso cada). Do total, 10 foram descartados e quatro confirmados para dengue em João Pessoa, Alcantil e Patos. Um caso segue em investigação.

No Brasil, entre as principais arboviroses de circulação urbana (dengue, zika e chikungunya), zika foi a única que não registrou óbitos em 2021.

*Matéria publicada originalmente na edição impressa de 01 de dezembro de 2021

Av. Chesf - Distrito Industrial, 451. João Pessoa - PB. CEP 58082-010
CNPJ 09.366.790/0001-06